F CIDIT - Comissão de Iniciativa e Defesa dos Interesses de Tavira

Zona de identificação

Código de referência

PT MTVR CIDIT

Título

Comissão de Iniciativa e Defesa dos Interesses de Tavira

Data(s)

  • 1939 (Produção)

Nível de descrição

F

Dimensão e suporte

1 liv. (0,02 m.l.)

Zona do contexto

Nome do produtor

(1939)

História biográfica

A Comissão de Iniciativa e Defesa dos Interesses de Tavira (CIDIT) foi constituída pela ação de um grupo de 12 tavirenses. Desse grupo constavam alguns nomes de distintos tavirenses, como o Dr. Manuel Simões da Costa , Tenente Francisco Solésio Padinha , Marcelino Augusto Galhardo , Pe. José Jorge de Melo e Eduardo dos Reis Viegas Mansinho . Da reunião que houve na sala do Grémio Tavirense, a 29 de novembro de 1939, ficou decidida a constituição de uma comissão com o objetivo de defender os interesses de Tavira e do seu concelho.
Sem mais demoras, a primeira reunião desta comissão teve lugar a 2 de dezembro de 1939, na sala das sessões da Câmara. Nesse dia, foi nomeada a mesa da Comissão composta pelo seu presidente, o Dr. Manuel Simões da Costa, pelo vice-presidente, o Dr. Jaime Bento da Silva e pelos secretários, o Tenente Francisco Solésio Padinha e o Dr. Eduardo dos Reis Viegas Mansinho.
O período de atividade desta Comissão foi muito curto, tendo sido realizadas unicamente 5 reuniões. A questão da substituição do Regimento de Infantaria nº 4 pela escola de Sargentos Milicianos, pautou os poucos atos tomados por esta comissão.
Da atividade desta comissão resultou este pequeno fundo documental, constituído por um só livro de atas, com datas de 2 a 30 de dezembro de 1939.

Entidade detentora

História do arquivo

Até á data, desconhece-se a história custodial e arquivística desta documentação.

Fonte imediata de aquisição ou transferência

Desconhece-se a fonte imediata de aquisição ou transferência

Zona do conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

O período de actividade desta Comissão foi muito curto, tendo sido realizadas unicamente 5 reuniões, que resultaram no único livro que compõe este fundo documental. A questão da substituição do Regimento de Infantaria nº 4 pela escola de Sargentos Milicianos, pautou os poucos actos tomados por esta comissão.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Trata-se de um fundo encerrado. É desconhecida outro tipo de actividade atribuída a esta Comissão.

Sistema de organização

Por se desconhecer a existência de outra forma de organização e de classificação, a classificação foi atribuída com base no que a documentação permite: um único livro de actas, organizado cronológicamente.

Zona de condições de acesso e utilização

Condições de acesso

Documentação de acesso público, excepto aquela que contenha dados sensíveis ao abrigo do artº 17º do Decreto-Lei nº 16/93 de 23 de Janeiro.

Condiçoes de reprodução

A reprodução de documentos não está sujeita a algumas restrições, excepto se o seu estado de conservação dos documentos não o permitir.

Idioma do material

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Estado de conservação satisfatório.

Instrumentos de descrição

Inventário.

Zona de documentação associada

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Zona das notas

Identificador(es) alternativo(s)

Pontos de acesso

Pontos de acesso - Assuntos

Pontos de acesso - Locais

Pontos de acesso - Nomes

Pontos de acesso de género

Identificador da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

ISAD(G): Norma Geral Internacional de Descrição Arquivística: adotada pelo Comité de Normas de Descrição, Estocolmo: Suécia, 19-22 de Setembro de 1999/ Conselho Internacional de Arquivos; trad. Grupo de Trabalho para a Normalização da Descrição em Arquivo.- 2ª ed.- Lisboa: Instituto dos Arquivos Nacionais/ Torre do Tombo, 2002.- 97 p.; 30 cm. Disponível em: http://arquivos.dglab.gov.pt/wp-content/uploads/sites/16/2013/10/isadg.pdf

Orientações para a descrição arquivística. 2.ª v. Lisboa: DGARQ, 2007. 325 p. Disponível em: http://arquivos.dglab.gov.pt/wp-content/uploads/sites/16/2013/10/oda1-2-3.pdf

Estatuto

Revisto

Nível de detalhe

Mínimo

Datas de criação, revisão, eliminação

23.06.2016

Línguas e escritas

  • português

Script(s)

Fontes

Nota do arquivista

As fontes utilizadas para História Administrativa foram: - Livro de Actas da Comissão de Iniciativa e Defesa dos Interesses de Tavira, 1939 (AMT); - CHAGAS, Ofir - Tavira: memória de uma cidade, Tavira, Edição do Autor, 2004.

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Géneros relacionados

Locais relacionados

Depósito físico

  • Prateleira: A/III/21